Home - Início | Voltar | Entre em Contato


Marco Antonio Perna é analista de sistemas e pesquisador, com mestrado em sistemas e computação. Desde 1997 pesquisa a dança de salão sendo o criador do portal Agenda da Dança de Salão Brasileira que no final do século 20 uniu os dançarinos brasileiros pela internet. É autor do livro "Samba de Gafieira: a história da dança de salão brasileira", do livro "Dança de Salão Personagens e Fatos" e já escreveu artigos e textos de danca de salão para os Correios e para jornais de dança como: Dança e Saúde, jornal Dance, Dance News e Falando de Dança. Também escreveu artigo para o livro da coleção "As Melhores Dicas da Dança de Salão", da editora Delprado. Participou de congressos de dança de salão e promoveu seis edições do congresso Salão Rio Dança. Como dançarino de salão teve aula com Jaime Arôxa e seus instrutores e também com João Carlos Ramos da Cia. Aérea.


Procurar 



Muitas vezes pessoas importantes se vão e não sabemos quem são, mas com certeza a maioria dos profissionais e praticantes de dança de salão já ouviu falar da Cia Dom, não? Adriana foi a mulher por trás de Patrick Carvalho (criador, junto com ela, da Cia) e que o incentivou, apoiou, ajudou nas coreografias e ensaios da Cia, desde sua criação em 2006. Se não fosse o encontro deles talvez a Cia Dom não existisse, afirma Rodrigo Marques, profissional de dança e amigo do casal. Mas com ela e Patrick se tornou um sucesso.

Nascida em Manaus em 1976, Adriana de Lima iniciou-se no mundo da dança na época da explosão da Lambada, aos 13 anos. Logo seu irmão Reinaldo (Rei Lima) a chamou para treinar com ele várias danças. Chegou a ser dançarina do grupo Carrapicho, antes da fama do grupo. Em 1993 foi dançar com seu irmão, acompanhando uma banda de forró, em festival em Belém. Lá, viram a apresentação da Cia de Dança Carlinhos de Jesus no mesmo festival e, maravilhados com a dança carioca, foram falar com Carlinhos (Reinaldo falou, porque Adriana sempre foi mais quieta). No início do ano seguinte já estavam batendo na porta da Casa de Dança Carlinhos de Jesus, onde Stelinha Cardoso e Carlinhos os receberam calorosamente e os puseram logo para participar de todas as aulas.

Reinaldo e Adriana trouxeram na bagagem, para o Rio, passos aéreos e circences, além de uma explosão diferente na dança. Logo Adriana foi mãe de Thalita, sua única filha, e saiu momentaneamente da dança. Mas o retorno não tardou e ela e seu irmão ingressaram na Cia de Dança Carlinhos de Jesus.

Vários anos se passaram com ela brilhando no palco, onde participou dos Espetáculos “Isto é Brasil” e “Pé na Estrada” (e até ganhou um Estandarte de Ouro, pela Comissão de frente da Mangueira). Por volta de 2002 Patrick viu uma apresentação sua. Maravilhado, logo procurou aquela que seria sua futura esposa em 2005. Adriana no início achou Patrick muito jovem e não acreditou que seria seu parceiro de vida. Não que a diferença fosse grande, mas Patrick tinha apenas uns 17-18 anos. Saindo da Cia de Dança Carlinhos de Jesus e fundando a Cia Dom, logo começou também sua carreira internacional. Em 2009 integrou o espetáculo “Brasil Brasileiro”, com turnê pela Europa e Emirados Árabes. Em 2010 ministrou workshop de samba de gafieira e samba no pé para mulheres, na Alemanha e em Boston-EUA. Participou de diversos shows de artistas, como o da cantora Alcione, e na TV. Em 2008 participou como mulata do carnaval para vinheta da Rede Globo.

Essa foi uma pequena amostra do extenso currículo de dança de Adriana, que só por essas poucas linhas podemos ver que ela não estava apenas procurando holofotes, mas estava realizando um belo trabalho na dança, que muita dançarina famosa de rede social está longe de atingir. Essa foi Adriana Van Lima.

Em 2012 o inesperado ocorre. Adriana teve câncer de mama diagnosticado e logo deu início ao tratamento. No mesmo ano ela criou turmas de dança para mulheres com câncer de mama, para elevar a autoestima delas, projeto que lhe valeu uma moção da Alerj. Essa foi Adriana Van Lima.

Segundo seu irmão, provavelmente na retirada do nódulo da mama o câncer já tinha se espalhado, mas ninguém ficou sabendo. Começava uma batalha dramática, cuja real gravidade ela não demonstrava para as pessoas em volta. Basta ver a foto de Adriana que ilustra este artigo, tirada em 13 de novembro de 2014, com ela se apresentando com a Cia Dom no teatro Cacilda Becker. Linda, poderosa, nada indicava, para quem não estivesse realmente perto dela, a sua situação. Eu só a conhecia de fotografar e cumprimentar em bailes e só fiquei sabendo da internação e gravidade do seu estado algumas semanas antes do seu falecimento, quando o dançarino Kiko começou a postar nas redes sociais que a estava visitando no hospital. Adriana morreu em 11 de março de 2015, aos 38 anos, no Rio de Janeiro, de complicações causadas por metástese surgida após o câncer de mama.



Publicado no jornal Falando de Dança 91 em abril de 2015: http://issuu.com/dancenews/docs/ed_91_completa_para_leitura/5

Permalink  [ Escreva seu comentário ]   |  [ 0 trackbacks ]


Avise Um Amigo
Avise um Amigo

Galeria de imagens

Anexos

Opiniões/Comentários



 

Adicione sua Opinião/Comentário

Escreva seu comentário abaixo.









Insert Special:








Moderation is turned on for this blog. Your comment will require the administrators approval before it will be visible.




Cadastre seu email


Digite seu email para se inscrever
e tecle [enter].
Você será cadastrado na minha lista de divulgação da Agenda da Dança de Salão Brasileira, que fica no yahoo.com.br e que você poderá se descadastrar quando quiser.
Você receberá por email um pedido de confirmação (em inglês).
Basta responde-lo para ser cadastrado.
Mandarei somente avisos de postagens no Blog e notícias esporádicas.


Siga meu TWITTER.

Links

» Paleocartografia by Marco Antonio Perna

» Dicas DVD/CD/BD

» Loja: DVD/Livros de dança

» Agenda Da Dança de Salão Brasileira

» Nutricionista Clínica

» Saude e beleza express

» Login


@@@@@@@@@@@@@@$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$